super topp
Social

Mais de 50 jovens vivenciam a 18ª Missão Jovem

Em dias que vemos a solidariedade, generosidade e empatia serem cada vez mais raras, esses 50 jovens estudantes vivenciaram experiências em instituições que atendem pessoas em vulnerabilidade social, colaborando a partir da realidade de cada uma delas.

12/04/2019 13h16Atualizado há 5 meses
Por: Ubá Em Foco
Fonte: Caroline Domingos
336

Entre os dias 28 e 30 de março, 54 jovens estudantes do Colégio Sagrado Coração de Maria – Ubá vivenciaram momentos de emoção, aprendizado e voluntariado na 18ª edição da Missão Jovem SCM – Intercâmbio Solidário. A Missão oportuniza aos jovens conhecerem instituições de apoio a pessoas em vulnerabilidade social através da vivência com outras realidades, costumes e maneiras.

A coordenação do Serviço de Orientação Religiosa (SOR) realizou encontros com os jovens e seus familiares para conversar sobre a programação, bons hábitos e dicas para uma boa condução da experiência e no dia 27 de março foi feita a celebração de envio com os pais e participantes dessa edição.

Neste ano, a Missão contou a presença das Religiosas do Sagrado Coração de Maria, Irmã Rosinha e Irmã Conceição; da assistente social da Rede de Ação Junto aos Excluídos (REAJE), Rita de Cássia Alves; do coordenador do Serviço de Orientação Religiosa da Rede Sagrado, Waldemar Bettio, além da equipe do CSCM – Ubá representada pelo coordenador de Serviço de Orientação Religiosa, Evandro Albuquerque e Ricardo Frederico de Oliveira Gonçalves, professor de ensino religioso.

Em seus três dias de missão, os jovens vivenciaram a realidade de diversas instituições que atendem pessoas em vulnerabilidade social, colaborando a partir da realidade de cada uma delas. “Nossos jovens participam ativamente das atividades comuns de cada instituição. Não há uma programação especial preparada para eles. A intenção é vivenciar a rotina e dificuldades reais e cotidianas dessas instituições”, diz Evandro Albuquerque, coordenador do SOR.

Evandro ainda fala como o protagonismo dos alunos é essencial para essa experiência: “Em vários momentos os alunos precisam se deslocar de um lugar para o outro através de transporte público e cumprindo os compromissos do dia dentro dos horários. É preciso que eles se programem e se organizem para isso. A coordenação está ali para garantir a boa condução desses momentos, mas a vivência e compromisso é de cada um deles”.

Nos dias de Missão, os jovens visitaram o Hospital do Câncer, em Muriaé; colaboraram no projeto DEJUB, onde vivem pessoas em tratamento contra a dependência química; fizeram a varrição das ruas em vários pontos da cidade, através da Divisão de Limpeza Urbana; estiveram na comunidade terapêutica Mãe da Divina Misericórdia, colaboraram no Projeto Vida Ir. Maria de Aquino que atende crianças e adolescentes e ao final de cada dia era feita a partilha, onde todos os grupos se encontravam no colégio para trocar suas experiências e percepções.

No sábado, dia 30, as famílias se uniram aos jovens para um momento de reflexão sobre a experiência proporcionada pela 18ª Missão Jovem – Intercâmbio Solidário, onde todos partilharam de suas percepções, seja como participante ou responsável o que puderam perceber nesses três dias das mudanças significativas no olhar sobre o próximo. As famílias ainda receberam a proposta para o pós-missão, onde decidiram três compromissos para realizarem em conjunto.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.