Quinta, 26 de Novembro de 2020
(32) 9 9970 1001
Saúde Coronavírus

Comitê de Enfrentamento de Agravos da Regional de Ubá alinha ações contra Coronavírus

Ações preventivas que criem barreiras para conter o crescimento rápido do Coronavírus foram pauta da última reunião do Comitê de Enfrentamento de Agravos da Regional de Saúde de Ubá, realizada na quarta-feira (18/03)

21/03/2020 13h07
404
Por: Ubá Em Foco Fonte: SES-MG
Comitê de Enfrentamento de Agravos da Regional de Ubá alinha ações contra Coronavírus

Todos os núcleos da Regional estavam representados por seus coordenadores, que trocaram informações sobre as visitas já realizadas a municípios e hospitais, bem como antevendo o cenário para melhor preparar a Rede de Atenção à Saúde das 31 cidades que pertencem à Regional de Ubá. O objetivo é fazer com que a curva de crescimento da contaminação seja aplainada, o que controla a necessidade de internação por complicações do novo vírus. As decisões seguem as orientações do nível central da SES-MG, bem como às recomendações do Ministério da Saúde.

A Diretora da Regional de Ubá, Aline Almeida, enfatizou o empenho que toda equipe deve demonstrar neste momento de crise e destacou que se trata de uma doença nova com atualizações diárias. "Por isso, a afinidade entre nossos setores é primordial para que possamos apoiar as quase 500 mil pessoas que moram em nosso território e precisam contar com a Rede Pública de Saúde bem estrutura durante esta crise”, afirma.

Organização da Atenção Primária à Saúde e Campanhas de Vacinação

Os usuários que apresentem sintomas leves da doença serão atendidos e acompanhados pelos serviços de atenção primária dos municípios. “Estamos em contato direto com gestores e servidores da saúde, informando que a maioria dos casos podem e devem ser solucionados nas Unidades da Estratégia Saúde da Família e nos Prontos Atendimentos Municipais. Isso porque pacientes que não se enquadram no grupo de risco provavelmente não evoluirão o quadro para formas mais grave da doença, ou serão assintomáticos. A maior cautela é identificar esses pacientes e orientar para o isolamento domiciliar, evitando mais contágio”, explicou Elis Regina Mattos, Coordenadora Núcleo de Atenção Primária Regional de Saúde de Ubá.

Outra preocupação da Atenção Primária é quanto ao início das Campanhas Nacionais de Vacinação de Sarampo e Influenza, que podem colocar no mesmo ambiente adultos (que tem potencial de serem transmissoras do Coronavírus assintomáticas) junto com idosos (um dos grupos mais sensíveis à complicações). “Enviamos uma recomendação para que, se possível, a vacinação da Influenza seja domiciliar, o que pode evitar a exposição de pessoas com mais de 60 anos ao coronavírus, e também controle o fluxo aos locais de vacinação. Enfatizamos que os serviços de Saúde devem permanecer abertos, com possibilidade de horário de funcionamento ampliado e, se necessário, revogação de férias e reforço do atendimento. Após a reunião, recebemos uma nota técnica do Ministério da Saúde (MS) endossando estas nossas direções. Além disso, todos os municípios devem elaborar seus planos de contingência, delineando ações para garantir assistência à população a partir dos serviços de atenção primária”, completou Elis.

Orientações aos hospitais

Os 13 Hospitais pertencentes à Regional de Saúde de Ubá receberam a visita dos técnicos do Núcleo de Redes de Atenção à Saúde, com o objetivo de repassar informações e orientações sobre o Plano de Contingência Covid-19. “Essa estratégia se mostrou prioritária para orientações relacionadas ao protocolo e adequação do fluxo de atendimento dos usuários com sinais e sintomas gripais. ", informou Ana Cristina Custódio, coordenadora do NRAS.

Na videoconferência realizada dia 13 de março, a SES-MG orientou as regionais a montarem os planos de contingência dos hospitais, definindo os hospitais de referência e os de apoio para os casos referentes à doença. “As visitas também serviram para verificar a capacidade instalada atual que cada entidade possui, a possibilidade de ampliar essa capacidade e com esses dados sinalizar ao Estado as probabilidades e necessidade”, disse Ana Cristina.

Mudanças no atendimento da Farmácia Regional

Medidas preventivas foram adotadas no atendimento da Farmácia Regional, tais como:

-A entrada na sala de espera está controlada para não haver aglomeração de pessoas;

- Aumento da distância física entre um paciente e outro na fila (banco) de espera;

- Limpeza frequente do ambiente, principalmente guichês de atendimento e assentos;

- Orientação para que pacientes idosos e com alguma comorbidade (transplantado, hipertenso, diabético) não compareçam para a retirada do medicamento, com a possibilidade de uma pessoa autorizada realizar a busca na Farmácia;

- Evitar de levar acompanhante, a não ser em casos extremos.

- Afixação de material informativo no local sobre prevenção.

Os pacientes podem pesquisar a disponibilidade de medicamento pelo aplicativo MG APP antes de se dirigirem até a sede da Farmácia, que fica localizada à Praça Guido Marlière, nº 37, funcionamento ao público de 12:30 às 16:30h.

No site da SES-MG são publicados os boletins com as atualizações da situação epidemiológica do Coronavírus: www.saude.mg.gov.br. E todas as orientações para profissionais de saúde estão no site www.saude.mg.gov.br/coronavirus.

Por Keila Lima

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.