Segunda, 30 de Novembro de 2020
(32) 9 9970 1001
Polícia Crime Organizado

Operação Duplo Impacto em Visconde do Rio Branco

A ação se refere ao combate tráfico de drogas e crimes violentos em Visconde do Rio Branco

10/03/2020 14h33 Atualizada há 9 meses
970
Por: Ubá Em Foco Fonte: Ministério Público de Minas Gerais
Operação Duplo Impacto em Visconde do Rio Branco

O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) - Regional de Visconde do Rio Branco e da Promotoria de Justiça Criminal da Comarca, na Zona da Mata, deflagrou, na manhã desta terça-feira, 10 de março, em Visconde do Rio Branco, Guiricema e cidade do Rio de Janeiro, a Operação “Duplo impacto”. O objetivo da ação é combater o tráfico de drogas, associação para o tráfico de entorpecentes e crimes violentos.

Até o momento, foram cumpridos nove mandados de prisão e 25 mandados de busca e apreensão, que resultaram na apreensão de seis armas de fogo, dois coletes, drogas e aproximadamente R$ 500 mil em dinheiro. Três pessoas foram presas em flagrante, um menor apreendido e um homem que estava com mandado de prisão veio a óbito durante confronto armado com militares.

Segundo o Gaeco, ao longo das investigações, além da apreensão de entorpecentes adquiridos na cidade do Rio de Janeiro, foram colhidas provas do funcionamento, há mais de uma década, de duas organizações criminosas rivais, com atuação na cidade de Visconde do Rio Branco, voltada à prática dos crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico, homicídios e outras infrações consideradas graves.

O nome “Duplo impacto” faz alusão ao combate às organizações criminosas instaladas em bairros distintos de Visconde do Rio Branco, investigadas pelo comércio ilícito de entorpecentes e a fomentação de crimes violentos na cidade. As investigações apontam os grupos aliciam menores para a prática criminosa.

As investigações prosseguem, a fim de apurar os possíveis crimes e vínculos praticados pelas organizações.

A operação desta terça-feira contou com o apoio da tropa especializada da Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG) e da Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG). Participaram da operação promotores de justiça, policiais civis e aproximadamente 100 policiais militares do Batalhão Rotam, Batalhão de Choque, Dint, BOPE, ROCCA, com a utilização de cães treinados e um helicóptero.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.