super topp
FIES

Fies vai exigir 400 pontos na redação e anuncia que deve reduzir total de novos contratos a partir de 2020

No próximo ano, ministério levará em conta nota da redação para que candidatos possam optar pelo financiamento. Para 2021 e 2022, oferta de vagas pode cair pela metade.

23/12/2019 15h14Atualizado há 4 semanas
Por: Gabriel Duarte
Fonte: g1
110

 

 O Ministério da Educação (MEC) publicou nesta sexta-feira (20) as regras para o Financiamento Estudantil (Fies) para 2020. A partir do ano que vem, o governo vai exigir uma nota mínima de 400 na prova de redação do Enem para que o candidato possa optar pelo financiamento a juros reduzidos.

O MEC anunciou também uma possível redução no número de vagas ofertadas por meio do Fies para os próximos três anos. Em 2020 serão 100 mil, mas há a previsão de que nos dois anos seguintes este número possa cair para a metade e chegue a 54 mil.

O Fies é um programa de financiamento para estudantes cursarem o ensino superior em universidades privadas.

Poderá participar do financiamento:

  • Quem tenha feito o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) a partir de 2010, tenha nota igual ou maior que 450 nas cinco provas, e que tenha tirado um mínimo de 400 na redação
  • Quem tiver renda familiar mensal per capita de até 3 salários mínimos, para o financiamento do Fies; e entre três e cinco salários mínimos, para o P-Fies

 

Redução nas vagas

O MEC esclareceu que os valores podem ser revistos a qualquer momento e que a oferta pode voltar a crescer se houver mais aportes para a educação ou uma aceleração na economia.

A pasta definiu também que as transferências entre cursos estarão condicionadas a nota do Enem e que poderão ser barradas caso os estudantes estejam abaixo da nota de corte.

 

Apenas poderão pedir transferência aqueles alunos que tenham um resultado igual ou superior à nota de corte do curso de destino desejado. O ministério disse que é uma forma de valorizar a meritocracia.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.